terça-feira, 23 de setembro de 2008

Ataque terrorista ou acidente de trânsito? Como este atentado será mostrado ao mundo?

Nesta segunda-feira, 10:55 da noite, um árabe-israelense habitante da Jerusalém Oriental dirigiu seu carro em alta velocidade sobre um grupo de soldados que esperava pela abertura do sinal de transito de um dos cruzamentos mais movimentados de Jerusalém, entre as ruas Yafo e Sholomo há Melech. O local é passagem para os que caminham em direção à Cidade Velha, em especial ao Kotel (muro Ocidental), que era o destino do grupo de soldados. Três soldados ficaram gravemente feridos e 15 sofreram ferimentos moderados. Todos foram socorridos e levados para os hospitais mais próximos. O condutor do veículo, Kassem Muhrabi, de apenas 19 anos, foi morto por um dos soldados atingidos após bater em um muro próximo ao local.

Soldado atingido pelo veículo é socorrido.

Horas depois do incidente, o serviço secreto e a polícia israelense já visitava a família de Muhrabi em Jerusalém Oriental. O pai do jovem de 19 anos recebeu a polícia com grande revolta, afirmando que seu filho, que não possuía habilitação, apenas perdeu o controle do veículo. “Meu filho foi assassinado!”, disse Mahmud Muharabi aos repórteres que o entrevistaram. “Meu filho apenas sofreu um acidente e acabou sendo morto”, complementou Muharabi.

Mas tanto a polícia quanto várias testemunhas afirmaram que o rapaz direcionou seu carro exatamente sobre o grupo de soldados, e que o mesmo veio em alta velocidade aparentando ter controle e domínio do veículo. “Não há dúvidas que o incidente foi um ato terrorista”, afirmou o chefe de polícia Micki Roselfeld em entrevista na manhã seguinte. “Estamos em estado de alerta pois estamos ainda no mês do Ramadã, e em poucos dias estaremos celebrando nosso ano novo. Este é o terceiro ataque do tipo em menos de 3 meses”, complementa Rosenfeld.

O que mais me impressiona é a forma como alguns veículos de comunicação fora de Israel noticiaram o fato, acusando soldados israelenses de terem “assassinado” um jovem árabe que perdeu o controle de seu veículo. Pior ainda é o fato de muitas pessoas acreditarem nestas notícias manipuladas e deturpadas provenientes de organizações anti-semitas que fazem de tudo para espalhar o ódio contra o povo judeu, alternando a realidade de ISRAEL para colocar a população árabe/palestina como vítima.

Parente de Kassem Muhrabi mostra a foto do jovem como forma de protesto. Para ela, o rapaz foi cruelmente assassinado por soldados israelenses

Israel possui centenas de milhares de árabes muçulmanos que são cidadãos israelenses. Infelizmente, o ódio islâmico faz de cada um deles um terrorista em potencial. Israel terá que mudar suas leis e sua legislação muito em breve, pois não podemos mais viver em uma realidade como esta. Não estamos mais enfrentando apenas os ataques terroristas palestinos, mas sim o ódio e o terror de árabes-israelenses que vivem conosco no seio de nossa nação, com os mesmos direitos e benefícios que qualquer um de nós.

Oremos para que o Messias apresse a sua vinda e traga a verdadeira paz não só para Israel, mas para todas as nações.

Na dependência Dele,

MZandona