sábado, 31 de janeiro de 2009

Shalom,

Enquanto as eleições aqui em Israel não
chegam (a mesma acontecerá no dia 10/02), decidi traduzir para vocês uma carta de um grande amigo aqui de Jerusalém. JS é pesquisador e mestre em arqueologia bíblica pela Hebrew University of Jerusalem. Ele viaja pelo mundo ensinando sobre a necessidade de diálogo entre Judeus e Cristãos, bem como o reconhecimento das raízes históricas e judaicas do Cristianismo (raízes estas mascaradas e desprezadas no Cristianismo desde o início da era comum). Bem, segue abaixo o texto de JS sobre os últimos acontecimentos em ISRAEL. Tenho certeza que vocês o apreciarão tal como eu.

Abraços e Shabat Shalom,

MZandonna

Oficialmente há um cessar-fogo em Gaza, depois que egípcios conseguiram um acordo com o Hamás e com Israel que envolvia o fim do conflito e a retirada do exército israelense. O exército israelense retirou todas as suas tropas de Gaza, mas os ataques com foguetes por parte do Hamás nunca pararam. Apenas hoje (29/02), um soldado israelense foi morto e outros três ficaram feridos em uma emboscada próximo a linha de segurança em Gaza. Eu acho que esta situação vai continuar assim. Teremos que nos acostumar com o islamismo radical e terrorista do Hamás e da Jihad internacional, da mesma forma que os EUA e a Europa acostumaram-se a viver com a Al-Queada e com Sadan Hussein, com os atentados em Madri e a destruição das torres gêmeas em Nova Iorque, em 2001.

Como nações “tolerantes e misericordiosas”, temos que “dar a outra face” e permitir que os foguetes “Scad” e os foguetes “Grad”, fornecidos pelo Iran e pela Coréia do Norte, continuem a matar judeus em cidades israelenses ou em balneários de Bali. Estas organizações terroristas islâmicas escreveram em suas bandeiras seu desejo de eliminar Israel e matar cristãos. O mundo continua inerte enquanto crianças judias são mortas e assassinadas já há oito anos. Mas quando crianças palestinas muçulmanas são mortas devido ao uso de civis (mães e crianças) pelo Hamás como escudos humanos, a mídia ocidental acorda e compara Israel com soldados nazistas, acusando soldados israelenses de matarem crianças e civis deliberadamente. Eu garanto a vocês que não há sequer um soldado israelense que serve o exército pensando em matar árabes, crianças ou adultos.


Criancas em Gaza sao vestidas como " homens bomba" por militantes do Hamas

A razão pela qual escrevi os parágrafos acima foi porque quando estava na Holanda na semana passada, vi um programa de entrevista alemão onde havia cristãos e judeus discutindo sobre a situação em Gaza. Eu não pude acreditar no que os meus olhos estavam vendo e meus ouvidos ouvindo! Eu ouvi homens alemães letrados, formadores de opinião e pesquisadores, comparando o que aconteceu em Gaza com o que a SS alemã fez aos judeus durante a II Guerra. Eles mostraram fotos de crianças palestinas e mulheres em hospitais de Gaza, bem como fotos de corpos de pessoas que morreram nos bombardeios, essencialmente afirmando que os israelenses não são em nada diferentes dos Nazistas durante o Holocausto na II Guerra. Como uma visão distorcida da história, entre a chamada “Elite intelectual européia e americana”, pode sequer permitir que lábios inconseqüentes falem com tamanho desprezo à memória dos 6.000.000 de judeus e dos 50.000.000 de pessoas que morreram durante a II Guerra?

Bispo Richard Williamson - Negar o Holocausto nao foi o suficiente para sua excomungação

Nunca foi dada nenhuma ordem a soldados, pilotos, comandantes, infantaria ou marinha israelense para se atirar em civis. Mas do outro lado, escutamos líderes religiosos muçulmanos pregando abertamente de seus púlpitos sobre a aniquilação dos Judeus e do Estado de Israel e sobre a conversão de cristãos ao islamismo sob a pena dolorosa de morte. O mundo tem ouvido as vozes e visto as tochas já acesas, mas tem agido como se tudo isso fosse uma “rima” de jardim de infância. Cristãos: é hora de acordar! Judeus: é hora de vermos quem são nossos verdadeiros amigos e quem estará conosco no momento sombrio que antecederá a vinda do Messias ressurreto de Deus, que aparecerá no horizonte e fará com que toda língua O confesse e todo joelho se dobre perante Ele. Cristãos: unam-se a nós em oração pela sanidade da liderança cristã no mundo e para o bom senso da liderança do mundo árabe e muçulmano!

JS