sábado, 6 de junho de 2009

O Verão está à porta no Oriente Médio e o calor veio para ficar. Além do calor do sol há também o calor político que atinge Israel de todos os lados. Falando em termos históricos, quando o verão chega e o calor nos aflige, é sempre oportuno contemplarmos os final dos tempos e o retorno do nosso Messias! A razão para este fenômeno não é apenas político, mas também lingüístico. Em hebraico, verão é “Káitz”, e “final dos tempos” é “Keitz”. Na verdade, a figueira em Israel também é chamada “Káitz”, e foi por esta razão que Yeshua fez um jogo com as palavras em Matheus 24:32; Jesus utiliza-se da analogia descritiva da “figueira”, para instruir seus discípulos sobre como discerniríamos os tempos: “Aprendei, pois, a parábola da figueira: quando já os seus ramos se renovam e as folhas brotam, sabeis que está próximo o verão.” A frase: “próximo o verão”, é a mesma em hebraico que “fim está próximo”. Então, qual deve ser a nossa reação quando pensamos na figueira brotando ou o “fim se aproximando”?

Israel precisa urgentemente das vossas orações, pois as coisas caminham de tal forma que a não ser que Deus nos salve, estamos perdidos e não há ninguém em quem possamos confiar exceto o Senhor nosso Deus.

Estou me preparando para uma longa viagem a Finlândia e depois para os EUA. Estaremos fora de Jerusalém por seis semanas e peço a oração de todos por nós e pela Congregação Roe Israel durante minha ausência. Orem pelo David e por toda a equipe da liderança da Congregação enquanto estiver fora.

Na Finlândia começaremos ministrando no Seminário Karmel Koti, que acontece anualmente em memória de nossa amada irmã Teru Maria Tucker. Este seminário é sempre uma oportunidade para irmãos e irmãs de todas as partes da Finlândia, Suécia e Ucrânia se encontrarem. Por favor orem para que estes dias de seminário sejam abençoados e repletos de jovens maravilhosos que se regozijarão no Senhor.

Continuem orando por nossa lista de enfermos, listada na semana passada, e não se esqueçam de orar por mim também.

A Deus seja a Glória em todas as coisas,

Joseph Shulam