sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Lista de Oração de Jerusalém – 20 de outubro de 2016

Por Joseph Shulam – Thousand Oaks, Califórnia

                Eu cheguei aos Estados Unidos na terça-feira desta semana. Eu estou ficando com Danah e Noam e aproveitando cada minuto que posso com minha filha e minha neta. Sei que muitos de vocês têm levantado um clamor por minha família e eu e a Marcia somos muito gratos por essas orações. É uma bênção divina ter seus filhos perto quando se está envelhecendo. Nossos dois filhos moram longe de nós, do outro lado do mundo. Nossa filha e neta moram na Califórnia e nosso filho com sua família moram no Tenesse. Nossa vida nem sempre viaja nos trilhos que escolhemos, mas em tudo damos graças a Deus e louvamos o Seu nome! Por favor, continue a orar pela minha família.
                Por favor, continue orando por Israel. Como você pode ver, toda semana o MUNDO – e eu estou usando essa palavra no sentido bíblico, não é apenas a Terra geográfica, mas a entidade espiritual que está em guerra contra o Criador e em inimizade com Ele. “Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” (Tiago 4:4). “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.” (1 João 2:15). Como você pode ver a partir dos eventos ocorridos na semana passada, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) por duas vezes emitiu um comunicado condenando Israel e afirmando que Israel não tem nenhuma relação com o Muro das Lamentações e com o Monte do Templo. O Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse: “Mesmo que eles não leiam a Bíblia, eu gostaria de sugerir que os membros da UNESCO visitassem o Arco de Tito, em Roma. O Arco mostra o que os romanos trouxeram de volta a Roma, depois de terem destruído e saqueado o Segundo Templo no Monte do Templo há 2000 anos. Lá está gravada, no Arco de Tito, a Menorá de sete pontas, que é o símbolo do povo judeu e hoje é o símbolo do Estado de Israel. Logo, a UNESCO decidirá que o Imperador Tito se comprometeu com a propaganda Sionista. Dizer que Israel não tem nenhuma conexão com o Monte do Templo é dizer que a China não tem nada a ver com a Grande Muralha da China, ou que o Egito não tem nenhuma conexão com as pirâmides. Com essa decisão absurda, a UNESCO perdeu o mínimo de legitimidade que ainda lhe restava. Mas eu acredito que a verdade histórica é mais forte e que a verdade prevalecerá. E hoje estamos lidando com a verdade.”
                Israel irá existir muito depois de a União Europeia deixar de existir. No entanto, aqueles que acreditam em Deus e confiam na Palavra de Deus devem orar por Israel e levantar a bandeira de Israel como um ato profético, proclamando a fidelidade de Deus em manter a Sua Palavra e cumprir as Suas promessas. O Mundo sempre esteve contra os Filhos de Deus e a Igreja de Yeshua, nosso Messias, também está sofrendo a mesma rejeição que Israel e o povo judeu têm sofrido ao longo dos tempos. Aqueles que são fiéis a Deus irão continuar a andar de mãos dadas com Ele e no fim serão mais que vencedores. Ore por Israel e pelo povo judeu e sempre inclua nas suas orações aqueles que morreram com o Messias no batismo e ressuscitaram para uma nova vida e especialmente pelos nossos irmãos e irmãs em Israel.
                No domingo, tivemos um batismo muito especial de 200 cristãos da China, que vieram a Jerusalém para a Festa de Tabernáculos. Eu ensinei sobre o conceito bíblico de Batismo e o Yuda fez o batismo nas águas do rio Jordão. Ele batizou primeiro quatro líderes entre os chineses e depois cinco deles batizaram outros 196 irmãos e irmãs. Ontem o Yuda batizou outros 7 nativos norte-americanos que vieram do Canadá e um  espectador da Polônia, que ouvia e observava o Yuda e também quis ser batizado. As nações estão abertas a ouvir a Palavra de Deus de Sião e em Sião – isto é algo que ainda não tínhamos visto nos tempos de Israel moderno. É algo para comemorarmos!
                Os Estados Unidos precisam das nossas orações, queridos irmãos, há muito em jogo nesta próxima eleição presidencial. As opções são ambas profundamente denegridas e agora está tudo nas mãos do Todo Poderoso, mas jejum e oração pode ser a chave para Deus mostrar sua misericórdia e este grande país que são os Estados Unidos da América! Não apenas cidadãos norte-americanos devem orar, mas todos aqueles cristãos livres que acreditam que Deus ama não apenas os EUA, mas todo o mundo, devem interceder.
                Por favor, ore pela guerra no Iraque e na Síria contra o ISIS e ore também pelas forças do Iraque e dos EUA que estão lutando para recapturar a cidade de Mussol, no norte do Iraque. Já houve tanto sofrimento e derramamento de sangue e centenas de milhares já perderam suas vidas e ainda existem centenas de milhares sofrendo lá. Eu oro para que as forças da razão e da caridade ganhem essa batalha contra as trevas do Islamismo Radical, que busca apenas morte e destruição, crime e injustiça como seu objetivo.
                Em nossa congregação, neste fim de semana será celebrada a Simchat Torá, o último dia da Festa de Tabernáculos, e esta é a primeira vez que eu não vou estar lá para ajudar. Eu peço que você ore pelo Yuda e pela liderança do Netyviah para organizar e ter a ajuda necessária da congregação, para fazerem uma celebração apropriada e animada e começarem a ler a Torá de volta a Gênesis. É um grande evento e eu peço que você ore pelo Yuda e pelos outros líderes para conduzirem este evento de forma honrosa e digna e com muita alegria. Por favor, juntem-se a mim em oração pelos jovens líderes da congregação Roeh e do ministério Netyviah.
                Deus abençoe todos vocês e tudo o que vocês fazem e abençoe cada oração e cada dólar que vocês contribuem por amor de Jerusalém.
Joseph Shulam