terça-feira, 1 de novembro de 2016

Inscrição Muçulmana reconhece o Templo Judaico


              Uma inscrição do início do período muçulmano foi adicionada à pilha de evidências que atestam uma longa conexão judaica com o Monte do Templo em Jerusalém, contrariando a recente resolução da ONU.
              A inscrição, que foi achada durante a escavação de uma mesquita na vila palestina de Nuba, perto de Hebron, refere-se ao que é chamado Domo da Rocha como “Bait al-Maqdess”, a versão árabe de “Beit Hamikdah” que quer dizer “Templo” em hebraico.
              De acordo com os arqueólogos israelenses Asaf Avraham e Peretz Reuven, essa rara inscrição data do século X e confirma ainda que durante séculos após a conquista islâmica, os muçulmanos continuaram a conectar o Monte do Templo de Jerusalém ao Templo judaico da Bíblia. Numerosas fontes islâmicas da época atestam isso.
              Avraham e Reuven observaram em uma coletiva de imprensa na última quinta-feira que o islamismo primitivo extraiu muito do judaísmo, levando à construção do Domo da Rocha no mesmo lugar onde ficava o Templo.
              “Com o início do período muçulmano, os ritos religiosos eram realizados nos derredores do Domo da Rocha, imitando as cerimônias conduzidas no Templo judaico”, explicou Avraham.
              Nos anos mais recentes, os líderes árabes muçulmanos em Israel e no exterior têm negado de forma vociferante qualquer conexão histórica entre os judeus e o Monte do Templo, mesmo frente a seus próprios documentos religiosos.
              Tem sido frustrante para Israel ver “cristãos” do Ocidente se juntar a este fiasco, mas apesar das tentativas de se reescrever a história, a verdade sempre será revelada.
              Fonte: Israel Today