terça-feira, 30 de agosto de 2011

Lista de Oração de Jerusalém, 26 de agosto, 2011

Por Joseph Shulam

Zacarias é mencionado por Yeshua em Mateus 23. Isto é o que está relatado: Yeshua disse: “Para que sobre vós recaia a culpa de todo o sangue justo derramado sobre a terra, desde o sangue do justo Abel até ao sangue de Zacarias, filho de Baraquias, a quem matastes entre o templo e o altar.” (Mt. 23:35)

Neste texto de Mat. 23:35, Yeshua está contando a história de Zacarias que foi assassinado entre o Templo e o altar. Esta história é contada em 2 Crônicas 24:19-20: “Mas, Ele enviou profetas entre eles, para trazê-los de volta ao Senhor, os quais protestaram contra eles, mas eles não quiseram ouvir. Então o Espírito de Deus veio sobre Zacarias, filho de Jeoiada, o sacerdote, que estava acima do povo, e disse-lhes: Assim diz Deus: ‘Por que vocês transgridem os mandamentos do Senhor, de modo que não podem prosperar?’ Então, eles conspiraram contra ele, e ao comando do rei o apedrejaram no pátio da casa do SENHOR.” Então, descobrimos que o Zacarias que foi morto no Templo é realmente o Zacarias, filho de Joiada. E quem é esse Zacarias, filho de Berequias que está no texto de Mateus e Lucas? Bem, Zacarias, filho de Berequias, é, na verdade, o autor do livro Zacarias. Este é o profeta Zacarias que escreveu o livro de profecia que leva o seu nome. Este é o Zacarias mais famoso da Bíblia. Então, o que aconteceu com o texto de Mateus e de Lucas que relata as palavras de Yeshua? Bem, algo muito interessante e comum. Originalmente, o texto, provavelmente, só dizia Zacarias, e algum escriba grego ou tradutor que não sabia bem a Bíblia e conhecia apenas o Zacarias, filho de Berequias, somente preencheu a lacuna pensando que estava nos fazendo um favor ao identificar o Zacarias que teria sido morto no Templo.

Agora a história se torna ainda mais interessante porque este Zacarias filho de Jeoiada, foi realmente morto por apedrejamento ordenado pelo rei Joás, que era bem servido por Jeoiada, o sumo sacerdote. Mas, quando Zacarias filho de Jeoiada foi cheio do Espírito de Deus e falou a verdade de Deus, o povo se enfureceu contra ele e o matou por apedrejamento de acordo com a ordem do rei. Assim, você tem um profeta de Deus que falou a verdade ao povo e foi morto: “Por que vocês transgridem os mandamentos do SENHOR, de forma que não podem prosperar? Porque deixastes o SENHOR, Ele também se esqueceu de vocês.” (2 Cr. 24:20)

O texto nos diz que o que o povo fez com Zacarias, filho de Joiada, foi na verdade uma conspiração. “Então, eles conspiraram contra ele e, ao comando do rei, eles o apedrejaram no átrio da casa do Senhor.” (2 Cr. 24:21)

A razão pela qual Yeshua traz essa história ao final de Sua repreensão aos fariseus é que o Evangelho vai se desenvolver em outra conspiração contra uma pessoa inocente que está falando a verdade de Deus ao povo, isto é, Ele mesmo, Yeshua. Sua morte também foi uma conspiração dirigida e liderada pelo rei Herodes. Este mesmo texto registrado em 2 Crônicas, segundo os rabinos, aconteceu no Dia da Expiação que era um sábado.

Esta história de Zacarias não termina em 2 Crônicas 24. Ela é trazida novamente pelos rabinos do primeiro século como uma das causas para a morte de muitos jovens sacerdotes, quando Nebuzaradan, o capitão da guarda de Nabucodonosor, veio para destruir o templo. De acordo com esta história rabínica o sangue de Zacarias começou a ferver. Os conquistadores assírios perguntaram aos judeus o que era este fenômeno, eles responderam que era o sangue de sacrifícios e ele provou a falsidade de sua resposta. Em seguida, os judeus lhe disseram a verdade, e Nebuzaradan querendo apaziguar o sangue de Zacarias matou em sucessão, os grandes e pequenos sinédrios, os jovens sacerdotes, e crianças estudantes, até que o número de mortos chegou a 940 mil. (Este número não é histórico e é muito exagerado, mas reflete a impressão de um grande número de Sacerdotes que os Assírios mataram em Jerusalém). Ainda assim, o sangue continuava a ferver, quando então Nebuzaradan gritou: “Zacarias, Zacarias! Por ti matei o melhor deles; tu queres que eu os destrua a todos?” E com estas palavras o sangue deixou de ferver. A conexão dessa história lendária com o que aconteceu a Yeshua é clara e notável. Yeshua disse em Mateus 23 que o sangue justo derramado traz a culpa sobre o povo como o sangue de Abel, e o sangue de Zacarias. Temos que pensar neste princípio da retidão e da justiça de Deus. Como discípulos de Yeshua, temos que ter pelo menos duas matrizes como bússola para a nossa vida: verdade e justiça. Como discípulos de Yeshua não podemos ficar como espectadores e permitir que a história passe por nós na face da perversidade, da injustiça e do engano. O mínimo que podemos fazer é falar e expressar as preocupações de Deus neste mundo. Cristãos e judeus permitiram todo tipo de perversidade e injustiça cercá-los e engolir as comunidades e a sociedade sem abrir a boca ou pegar suas canetas para dizer algo de Deus e da Palavra de Deus ao mundo em redor. Eu oro há muito tempo para a Igreja de nosso Senhor se levantar e dizer algo ao mundo não sobre ir à igreja e dar dinheiro, mas sobre a verdade e a falsidade, o certo e o errado. O número de pessoas e nações realmente maus é muito pequeno, mas aqueles que se aninham com o mal e mantêm a boca fechada e não dizem nada sobre isso são os que estão colocando em risco a nossa vida e o futuro da fé, esperança e amor, neste mundo. Oro para que o Mundo Cristão, acorde e confesse e se arrependa do sangue inocente que ele derramou contra nações inteiras que, em nome do cristianismo e sob a sombra da Cruz foram totalmente aniquilados na América Central e do Sul e América do Norte. Oro para que as igrejas católicas e na verdade também as igrejas protestantes que se misturam com Roma se arrependam da atrocidade que cometeram contra o povo judeu por muito tempo.

Exatamente enquanto eu estava escrevendo esta lista de oração, um irmão me ligou e disse que em todo o bairro em que moramos, há cartazes com a minha foto e a foto de vários outros crentes em Yeshua, tanto judeus como não-judeus. O cartaz diz: “Quem são os judeus messiânicos que vivem em Mevasseret?” Há sete fotos e nove nomes no cartaz e em cada foto há o endereço de residência da pessoa. Aqui vocês têm isso, queridos irmãos! Há coisas que não mudaram nesta terra, e uma delas é a perseguição daqueles que buscam a Justiça de Deus e o Seu amor!

Ontem houve uma queima de livros em uma das cidades costeiras de Israel – o livro que foi queimado é o Novo Testamento que alguns missionários colocaram em caixas de correio das pessoas. Isto, obviamente, colocar Novos Testamentos em caixas de correio é considerado uma provocação em Israel, mas entre não gostar de algo e uma queima de livros, há uma grande diferença. Deve-se saber que nós do Netivyah, nos opomos veementemente a qualquer distribuição de literatura e Bíblias a pessoas que não as solicitaram. É invasivo colocar livros e panfletos indesejados nas caixas de correio das pessoas. Uma das noites mais tenebrosas na história do século XX foi o dia 19 de novembro, quando na Alemanha o Partido Nazista ordenou a queima de livros judaicos. Todos nós nos encolhemos quando ouvimos a palavra “crystalnacht” (noite dos cristais, em alemão). Naquela mesma noite, quando os nazistas quebraram as janelas das empresas judaicas e queimaram livros e sinagogas em toda Alemanha. Agora em Israel temos judeus “religiosos” que estão queimando Novos Testamentos, perseguindo judeus discípulos de Yeshua que são culpados de nada além de seguir os ensinamentos de Yeshua e tentar fazer o bem a todos os homens. Quão pouco as coisas mudaram, não só para nosso povo judeu, mas quando você olha o cristianismo e o islamismo, todas as pessoas religiosas parecem ter esquecido as questões da tolerância e direitos civis, da bondade e a misericórdia de Deus para com todos nós. Não estou escrevendo isso para colocar você contra o povo judeu ou contra os judeus ortodoxos, de maneira nenhuma! Estou escrevendo isso para que você possa fazer duas coisas: orar para que Deus abençoe Israel e o povo judeu com um andar mais claro e mais próximo, numa fé mais profunda e mais perto da Torá de Moisés e com mais anseio pela vinda do Messias. Lembre-se do povo judeu e de Israel em suas orações, para que todos nós possamos caminhar mais perto de Deus e uns dos outros mostrando tolerância e misericórdia e amor uns para com os outros.

Esta lista de oração está ficando longa.

Devemos orar pelos nossos enfermos e necessitados. Continuamos a orar por aqueles irmãos e irmãs mais idosos em Jerusalém que precisam do toque da mão confortadora de Deus para dar-lhes saúde e a capacidade de funcionar até que o Senhor chame a cada um no seu tempo certo. Por favor, orem por Ahuva, Sara, Zvi, Leah, Miriam, Ilana, e Sarit, em Jerusalém, e San Ishiida e Sra. Sadako, Liz, e Ruby. Estes são todos maravilhosos irmãos e irmãs mais idosos que têm estado firmes com o Senhor por muitos anos. Temos também várias pessoas que têm doença crônica como Marcia, David Stern, David, Ruby, Tim Tucker, Paulo, Neryah, Merav e Yasmin. Todos esses irmãos estão precisando da cura de Deus e precisamos levantá-los em oração e não desistir. Eu sei que é muito repetitivo escrever a cada semana pedindo oração pelos enfermos, mas é um Mitzvah muito importante e precisamos orar pela saúde dos outros. Para o seu próprio bem ore pela saúde dos outros.

A obra do Senhor no Netivyah continua e estamos entrando na próxima semana no mês de Elul, que é o último mês no calendário judaico moderno. Quando eu digo “moderno” isso significa que ele tem apenas 2.400 anos de idade. Antes do exílio babilônico, tínhamos um calendário antigo que tinha um Ano Novo diferente e nomes diferentes para os meses. Quanto aos dias da semana, ainda estamos preservando os nomes antigos, do primeiro dia, segundo dia, terceiro dia, e assim por diante. Não temos nomes de deuses nem de ídolos para os dias da semana, e para os meses temos emprestado dos babilônios. Em Inglês os nomes dos meses e dos dias são emprestados dos romanos. O mês de Elul é o mês do arrependimento e confissão dos pecados e de profunda meditação sobre nossas vidas e do desejo de Deus para nós como indivíduos, como nação e como congregação. Por favor, orem pela nossa congregação e pelo Netivyah. Precisamos da bênção e orientação de Deus, e de seu apoio.

Por favor, orem para que a vontade do Senhor seja feita em favor da luta pelos Anussim de Portugal. Estamos entrando em estágios avançados no planejamento da conferência e agora é a hora de todos aqueles que estão interessados nos judeus Marranos/Anussim que foram forçados a se converter ao cristianismo e torturados e queimados e mortos por serem judeus, querendo retirar deles a sua identidade judaica. Se o Senhor quiser, teremos a conferência de 03 a 05 de dezembro de 2012.

Agradecemos a todos por suas orações e apoio e que Deus os abençoe!

Joseph Shulam