terça-feira, 29 de novembro de 2016

Lista de Oração de Jerusalém – 28 de novembro de 2016


              Acabei de receber a notícia de Jerusalém que estamos procedendo com a fusão da Congregação Roeh Israel com o Netivyah. Isso faz mais sentido e também com isso economizaremos dinheiro com impostos e contabilidade e acima de tudo facilitará nosso trabalho. Por favor, orem pelo Netivyah e pela Congregação Roeh Israel.
              A porção lida esta semana nas sinagogas é chamada Chaiei Sara, a Vida de Sara, Gênesis 23:1 a 28:18. É a história da morte e enterro de Sara, na caverna de Macpela, em Hebrom. Sara é diferente de todas as mulheres na Bíblia. Ela é uma mulher mais envolvida em todos os aspectos na vida e nas atividades de seu marido. Não existe uma estória da vida de Abraão em que Sara não esteja de alguma forma envolvida e tenha influenciado o resultado de cada um desses eventos. Ela era realmente a mais liberal das mulheres e era a pessoa mais importante na vida e narrativa de seu marido Abraão. Leia sobre a compra da caverna de Macpela do Heteu Efrom, em Hebrom. Quando você ler o livro de Gênesis, note quão envolvida era Sara em cada episódio da vida de Abraão.
              Nosso filho Barry fará uma cirurgia no dia 6 de dezembro, no hospital Hermitage. Esta é uma cirurgia difícil e complicada, com uma recuperação nada fácil. Eu peço para que orem pelo Barry e claro continuem orando por toda minha família: Marcia, Danah, Noam, Joey, Beth e por mim também. Todos nós temos problemas de saúde e precisamos do toque da mão de cura de Deus.
              Por favor, continuem orando pelo presidente eleito Donald Trump e pelos Estados Unidos da América. Os EUA são importantes globalmente e existe um provérbio no judaísmo que deu origem à fala de Yeshua para as mulheres de Jerusalém: Porque, se ao madeiro verde fazem isto, que se fará ao seco? (Lucas 23:31). A interpretação deste texto é: se o justo deste mundo, a madeira verde, sofre (queima), o que acontecerá com a madeira seca, os injustos que temem mais aos homens do que a Deus.
              Orem pelo Netivyah, em Jerusalém. Estamos enfrentando importantes desafios que são tanto material quanto espiritual. Temos que trocar os carros do Netivyah. A van tem sido usada tanto para fazer compras quanto pelo nosso programa de distribuição de alimentos. Compramos uma tonelada e meia de carne e uma tonelada e meia de frutas e vegetais, por isso precisamos de uma van. A van que temos tem sido usada pelos últimos 14 anos. É hora de trocá-la e comprar uma nova. Este é um desses desafios.
              Por favor, não se esqueçam de continuar orando por todo o Oriente Médio. A situação na Síria e no Iraque ainda está acontecendo e centenas de pessoas são assassinadas todos os dias. Eu sei que no Oeste, todo mundo e toda a mídia ainda está lidando com o presidente eleito Donald Trump, mas o mundo continua e as pessoas estão sofrendo e um desastre está para acontecer.
              Ore pela congregação Roeh Israel, em Jerusalém. A Congregação e o  Netivyah precisam de suas orações. Os desafios que enfrentamos são grandes, porque as oportunidades são maiores ainda e porque estamos no meio do olho do furacão que está tomando conta do nosso país.  Estamos aguardando a abertura para a Alyah dos países da América Latina. Estamos esperando outros grandes desenvolvimentos em nossa terra que abrirão portas de oportunidades para judeus discípulos de Yeshua nesta maravilhosa terra dada por Deus.
              Por favor, continuem orando pelos que sofrem com doenças e precisam de cura e por aqueles que enfrentam dificuldades financeiras e desemprego.
              Sou grato por cada um de vocês, queridos irmãos e irmãs que estão lendo esta lista de oração e que estão conosco e com Israel. Deus abençoe todas as áreas da sua vida!

Joseph Shulam

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Incêndio criminoso responsável pelo fogo devastador em Haifa nesta quinta-feira; vários novos focos nesta sexta-feira


            Mais de treze pessoas foram presas; os residentes de Haifa finalmente voltam para suas casas; tentativa frustrada de colocar fogo perto de Jerusalém, Ariel.

           
            Israel continua lutando contra o fogo em diferentes partes do país nesta sexta-feira, com novos focos reportados em Beit Meir, nas colinas de Jerusalém, perto de Kyriat Gat, no sul do país, perto de Harashim, na Galileia e em toda região de Haifa.



            Além dos países que responderam ao pedido de ajuda na quinta-feira, Estados Unidos, Egito, Jordânia e Azerbaijão se comprometeram a enviar ajuda no combate às chamas: o Azerbaijão enviou um avião dos bombeiros, o Egito dois helicópteros e a Jordânia caminhões de bombeiro e equipes. Além do super tanque que chegará a Israel nesta noite, os Estados Unidos estão enviando 50 bombeiros para Israel.
           
O Primeiro Ministro Benjamin Netanyahu visitou os prédios queimados em Haifa e encontrou-se com as equipes de bombeiros. Os 75.000 residentes que haviam sido evacuados puderam voltar para suas casas na sexta à tarde.

            Netanyahu então viajou para a base aérea de Hazor, onde encontrou-se com um piloto grego que tem trabalhado desde quinta-feira no combate aos focos. Com o microfone, o piloto disse algumas palavras calorosas para os israelenses: “somos seus amigos e sempre estaremos aqui por vocês”.

            Netanyahu disse que o tempo seco continuará até semana que vem e não está claro quando acabará.

            Um porta-voz do Corpo de Bombeiros de Haifa disse nesta sexta-feira que eles possuem evidências de que o fogo que começou perto do principal corpo de bombeiros da cidade foi um ato criminoso. Falando ao Channel 2, Uri Chibotaro disse que um vídeo provou a causa do incêndio.

            Moshe Kahlon disse à rádio de Israel que o grande incêndio em Haifa, que causou um estrago massivo na quinta-feira, foi um “ato intencional de incêndio criminoso”.

            Mais cedo, o Ministro da Segurança Pública, Gilad Erdan disse que o resultado de uma investigação sobre o incêndio em Zikhron Yaacov chegou à conclusão que o fogo foi causado por incendiários.
           
            A polícia reportou que no total, 12 indivíduos foram investigados por incêndio criminoso e por incitação como resultado das investigações. Erdan acrescentou depois que esse número tinha subido para 13.

Novos focos

            Às 6:15 da manhã de sexta-feira, a polícia de Jerusalém reportou que um fogo em Beit Meir era resultado de um incêndio criminoso e que todos os três suspeitos procurados pela polícia haviam sido presos às 9:00h. Os residentes foram evacuados de suas casas e algumas foram destruídas antes das chamas terem sido controladas.

            Pouco depois, a polícia israelense fechou as esradas e as ferrovias no norte de Kiryat Gat, ao sul de Israel, após dois focos surgirem perto da Rota 6, na principal rodovia que liga norte e sul. O trânsito agora está normalizado na região.

            Pouco antes das 10:00h, a polícia e os bombeiros foram chamados para combater um incêndio perto da cidade de Harashim, na Galileia. Com as chamas aproximando-se das áreas ao sul das comunidades, os residentes foram evacuados e equipes de emergência tentavam manter o fogo sob controle.

            Mais ou menos 10:15h, os bombeiros confirmaram que estavam trabalhando para apagar um fogo numa área florestal perto do Hospital Público Carmel, em Haifa. O Cahnnel 2 reportou que as equipes não esperavam que as chamas se tornariam incontroláveis e que o hospital não estaria correndo perigo. Um número de outros focos foram reportados na região de Haifa.

            O Channel 10 reportou que apartamentos teriam pegado fogo em Ramat Eshkol, mas as circunstâncias do incêndio ainda não haviam sido esclarecidas.

            Três palestinos foram presos pela polícia após falharem ao tentar começar um fogo perto do assentamento de Ariel, pela manhã e outros incendiários foram pegos em diferentes lugares de Jerusalém e região.

           
Tempestade de fogo de quinta-feira

            Na noite de quinta-feira, o número de focos combatidos nos últimos três dias seria de cerca de 200, com o Ministro da Seguranca Pública declarando a situação geral “sob controle”, à noite.

            O Magen Daviv Adom disse que atendeu mais de 90 pessoas por inalação de fumaça, que depois foram transferidas para hospitais. Pelo menos uma pessoa foi atendida em estado moderado.

            Não houve mortes ou pessoas em estado grave, disse a polícia.

            Aproximadamente 1.850 acres de florestas e áreas rurais foram destruídas em Zickhron Yaacov, Neveh Shalom, Modiin, Neveh Ilan e Nataf, disse o porta-voz do serviço dos bombeiros.

            A Agência de Segurança de Israel (Shin Bet) confirmou que estão investigando os incêndios para determinar se são ou não de origem criminosa.

            “O Shin Bet, juntamente com a polícia, prenderam vários suspeitos que foram levados para serem interrogados sobre a possibilidade de estarem conectados com os incêndios que afetaram várias áreas do país”, afirmaram as autoridades em um comunicado.

            A Defesa Civil da Autoridade Palestina disse que o governo de Israel pediu por ajuda para combater os fogos e que concordou em prestar socorro por razões humanitárias.

            Um número de focos também ocorreu em territórios palestinos, perto de Ramallah e Nablus.

            Fonte: Jpost


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Israel animado com a indicação de Nikki Haley por Trump

Nikki Haley

            Israel estava entre os primeiros e com certeza era o estado membro da ONU mais animado a dar as boas vindas à escolha do Presidente Eleito Donald Trump para ser embaixatriz do mundo.
           
            A governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, foi selecionada para o cargo na quarta-feira e o embaixador de Israel para as Nações Unidas, Danny Danon, imediatamente comemorou a decisão.
           
            Haley é “há muito tempo uma verdadeira amiga de Israel”, escreveu Danon em uma declaração onde destacou a “luta franca da governadora contra o movimento BDS (Boicote, Desinvestimento e Sanções) em seu estado e em todo os Estados Unidos".

            Enquanto as leis adotadas por Haley não mencionam Israel especificamente, elas proíbem órgãos do governo de fazer negócio com qualquer empresa ou indivíduo que estão engajados no boicote contra uma entidade com a qual a Carolina do Sul comercializa.

            No início do ano, Haley prometeu que se os Republicanos ganhassem as eleições eles iriam, ao contrário da administração de Obama, “fazer acordos internacionais que seriam celebrados em Israel e protestados no Irã, e não o contrário”.

            Danon prometeu que, com Haley preenchendo a posição crítica de embaixadora dos EUA na ONU, "nós, na Missão Israelense, continuaremos trabalhando em plena parceria com nossos amigos na Missão Americana, à medida que fortalecemos o vínculo especial e os valores compartilhados entre Israel e os Estados Unidos."

            Fonte: Israel Today


quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Bombeiros continuam lutando contra as chamas em Zikhron, grande Jerusalém e Nahariya

         O fogo que começou na terça-feira em Zikhron Yaakov reacendeu nesta quarta-feira pela manhã devido a fortes ventos, com as chamas se espalhando pela grande Jerusalém e por Nahariya e os níveis de poluição do ar aumentando nas áreas afetadas.

            Cerca de 50 times de bombeiros – tanto civis quanto militares – estavam em Zikhron Yaakov batalhando as chamas com a ajuda de quatro aviões dos bombeiros, enquanto equipes adicionais chegavam de distritos vizinhos. Os fortes ventos e as difíceis condições topográficas tornaram os esforços mais difíceis.

            Os bombeiros tentaram apagar o fogo durante a noite, mas por volta das 3 da manhã os ventos começaram a se intensificar, espalhando as chamas onde o fogo já havia sido controlado. O fogo também se espalho para novas áreas.

Carro destruído pelo fogo em Zikhron.


            A polícia bloqueou a entrada de três regiões que haviam sido evacuadas na terça, permitindo a entrada apenas de forças dos bombeiros, dizendo que os residentes poderiam voltar para suas casas apenas na sexta-feira.

            “A previsão é de que a volta dos moradores não será possível nos próximos dias devido a fortes ventos e a possibilidade de perigo mortal”, afirmaram as autoridades após uma avaliação da situação feita pelo Corpo de Bombeiros e pela prefeitura.
           
            Alguns residentes voltaram para suas casas na terça, apesar de não terem recebido permissão para tal e tiveram que ser evacuados mais uma vez.

Fogo em Zikhron.

           
            O Ministério de Proteção Ambiental notou que altos níveis de poluição foram registrados na cidade e recomendou aos moradores que não haviam sido removidos a permanecerem em suas casas e vedar toda e qualquer entrada de ar.


Negligência é a causa suspeita do fogo na área da grande Jerusalém

            Um fogo iniciou perto do assentamento de Nataf, nas montanhas de Jerusalém na quarta-feira de manhã. Vinte e cinco equipes de bombeiros foram enviadas ao local junto com quatro aviões dos bombeiros, enquanto o vento espalhava as chamas em direção ao assentamento. Os moradores cujas casas ficavam perto da região do incêndio foram evacuados. Duas casas queimaram por completo, enquanto muitas outras sofreram danos pelas chamas.

Casa totalmente incendiada em Nataf.

            A polícia prendeu quatro homens que trabalhavam na estrada perto de Nataf, suspeitos de terem acendido uma fogueira que teria saído do controle e começado o fogo.

            Também na quarta de manhã, três equipes de bombeiros combatiam um incêndio no lado leste de Nehariyah. Moradores foram orientados a permanecerem em suas casas e vedar as entradas de ar devido à grande quantidade de fumaça na região.
            Além disso, um incêndio florestal começou na quarta pela manhã em Shefar’am, com cinco pelotões de bombeiros combatendo o fogo.

            Enquanto isso, um fogo que se alastrou perto de Kisra-Sumei, no oeste da Galileia, e havia sido controlado, recomeçou na quarta-feira de manhã. Quatro equipes de bombeiros estavam no local lutando contra as chamas.

            Durante a noite, cinco esquipes de bombeiros combateram o fogo entre as vilas de Yarka e Jat, no nordeste de Acre, no norte de Israel. O fogo queimou até o início da manhã.

Lutando contra as chamas durante a noite

            Na terça-feira à noite, famílias foram evacuadas do assentamento de Dolev no Conselho Regional de Binyamin, na Cisjordânia devido a um fogo que estava próximo de suas casas.
           
            O fogo começou a diminuir por volta das 22:30h e os bombeiros conseguiram controlar as chamas, mas uma hora e meia depois os ventos mudaram de direção e atingiram uma velocidade de 44 km/h, espalhando as chamas e reacendendo o fogo.

            Durante a noite, mais de 60 times de bombeiros combateram as chamas, que chegaram a 20 metros de altura em três diferentes áreas do assentamento. Botijões de gás pegaram fogo e explodiram.

            Na quarta-feira pela manhã, cinco esquipes de bombeiros ainda permaneciam no local apagando o fogo com a ajuda de caminhões tanque e quatro aviões.

Aviões combatendo os incêndios.


            Duas pessoas foram levadas para o hospital em condições leves após sofrerem inalação de fumaça, enquanto as chamas causaram estragos em várias estruturas e caravanas.
           
            As autoridades mediram altos níveis de poluição na área causados pelos incêndios e recomendaram àqueles que sofrem de doenças respiratórias, cardiovasculares, síndromes metabólicas e idosos que evacuassem a área.

            Os moradores ainda não foram liberados para retornarem às suas casas.

            Enquanto isso, as equipes de bombeiros de Kiryat Gat e de Ashkelon trabalharam para combater um grande incêndio florestal entre Kiryat Gat e Lanchish, perto da rota 35. Eles conseguiram ganhar controle parcial do fogo.

            A dra. Levana Kordova-Biezuner, diretor científico do sistema nacional de monitoração do ar no Ministério de Proteção Ambiental, explicou que “a concentração de névoa está aumentando devido aos incêndios. Na terça-feira, medimos altas concentrações dentro das casas e decidimos evacuar 40 famílias de Revadim, cujas casas estavam perto do fogo”.

            O Ministro de Segurança Pública, Gilad Erdan, estipulou que os múltiplos incêndios podem ter sido causados propositalmente. “Está parecendo, devido aos vários focos de incêndio, que os fogos podem ter sido causados. A Polícia e o Corpo de Bombeiros investigarão”, escreveu ele em seu Twitter. “Eu peço à população que permaneçam vigilantes e denunciem qualquer caso suspeito de incêndio criminoso e qualquer chama à polícia e Corpo de Bombeiros, principalmente nos próximos dias, devido ao tempo seco.“

            Erdan disse na quarta-feira que Israel está examinando a possibilidade de pedir à Grécia e à Croácia, com quem possue um acordo de cooperação mútua, para enviar aviões de bombeiros para ajudar a combater as chamas.

Bombeiros descansando em Zikhron após trabalharem a noite toda combatendo as chamas.


            Na terça-feira à noite, os bombeiros estavam combatendo as chamas no Kibutz Revadim, no sul de Israel, quando mais de 40 famílias tiveram que ser evacuadas de suas casas após o fogo ter aumentado os níveis de poluição do ar na região. Os bombeiros então controlaram as chamas e estão trabalhando para apagar o fogo por completo.

            Em Zikhron Yaakov, ela explicou, “as partículas de fogo são muito perigosas, porque contêm todos os tipos de partículas nocivas e podem causar síndromes respiratórias, queimação nos olhos, falta de ar e graves crises de asmas em pessoas afetadas”.

            Durante toda a terça-feira, os bombeiros combateram incêndios em Latrun, Atlit e Nesher. Dezenove pessoas, incluindo um bebê de 10 dias, sofreram com inalação de fumaça.

            Fonte: Ynet News