quarta-feira, 31 de maio de 2017

A judaicidade pode ser comprovada com um teste de saliva?


              Um grupo de especialistas em genética e Halachá (lei religiosa judaica), que tem estudado o chamado “gene judaico”, afirmam que o gene pode ajudar a provar a “judaicidade” de alguém, de acordo com a lei religiosa judaica.  
              “Este pode ser um avanço significativo”, explicou o Rabino Yosef Carmel, líder da corte rabínica Gazit e do Instituto de Estudos Judaicos Avançados Eretz Hemdah. De acordo com Carmel, “o uso de um simples teste de saliva pode impedir um longo e difícil processo de conversão”.
              Qualquer pessoa que deseja ser reconhecida como judeu – por exemplo, a fim de se casar no Estado de Israel, o que apenas pode ser realizado através do Rabinato Chefe – tem que provar suas raízes judaicas. Na lei religiosa judaica, apenas aqueles nascidos de mães judias são considerados judeus. Aqueles que desejam ser reconhecidos como judeus têm que providenciar prova de judaicidade através de documentos, como certidões de nascimento e casamento, de várias gerações passadas.
              Isso pode ser um problema para mais de 400.000 pessoas, particularmente imigrantes e principalmente da antiga União Soviética, que não possuem os documentos necessários.
              As pessoas que não conseguem provar suas raízes judaicas são consideradas “indefinidas”, e tais candidatos têm que se submeter a um longo e tedioso processo de conversão, o qual alguns gostariam de evitar e muitos não conseguem completar.
              Atualmente, o Instituto Eretz Hemdah está preparando um artigo para ser submetido ao Rabinato Chefe detalhando um avanço haláchquico-científico, onde atesta que qualquer pessoa que consegue provar sua judaicidade geneticamente é legalmente (no senso legal judaico) judeu.
              “Nos últimos anos, (pesquisadores) em Israel e no mundo têm estudado o DNA mitocondrial – estruturas dentro das células – que a pessoa recebe de sua mãe”, explicou o Rabino Dov Popper, um conselheiro do Instituto Puah, uma organização internacional baseada em Israel que ajuda casais judeus com problemas de fertilidade.
              “Podemos encontrar esse gene com um simples exame de sangue ou de saliva. Assim que você encontra o gene mitocondrial em uma pessoa, isso serve como uma peça considerável de evidência que prova sua raiz judaica”, disse o Rabino Popper.
              “Se a pesquisa do gene for aceita pelo Rabinato Chefe, isso poderia ser uma mudança significativa para centenas de milhares de pessoas que são consideradas ‘indefinidas’”, disse o Rabino Carmel.
              O avanço será apresentado em uma conferência especial sediada pelo Instituto Puah, em Jerusalém, no dia 6 de junho.
              “Começamos a pesquisar sobre isso por causa da questão da doação de óvulos e as ramificações que teria na judaicidade do recém-nascido”, explicou o Rabino Menachem Burstein, diretor do Instituto Puah.
              “No entanto, é importante notar que essa descoberta não terá uso prático até ser aprovada pelo Rabinato Chefe”, acrescentou.  

              Fonte: Ynet News

terça-feira, 9 de maio de 2017

A comunidade messiânica de Israel lamenta e se lembra de um pastor pioneiro




              O pastor David Davis, um dos principais líderes messiânicos de Israel, faleceu. Davis tinha 79 anos de idade quando ele finalmente sucumbiu, após uma intensa batalha contra o câncer, durante o ano passado. Ele deixa sua mulher Karen e seus dois filhos adotivos.
              Líderes messiânicos de todo Israel e de todo o mundo estão inundando as mídias sociais com expressões de amor e apreço por seu amigo falecido. Durante seus 25 anos de ministério em Israel, David ganhou o respeito de muitos líderes messiânicos em uma terra onde construir comunidades messiânicas não é uma tarefa fácil. Seu estilo simpático e ao mesmo tempo ousado de liderar, sua disposição em encorajar futuros líderes e sua paixão pela unidade do corpo do Messias eram admirados, mesmo por aqueles que duvidavam que um cristão americano podia causar algum impacto significativo nas vidas de árabes e judeus em Israel. Incluindo eu.
              Eu me lembro da primeira vez que conheci o pastor David, quando ele chegou em Israel, na década de 80. Ele havia sido enviado por David Wilkerson, da Igreja da Times Square, em Nova Iorque, com uma visão de levar árabes e judeus viciados em drogas ao conhecimento de Cristo. “Árabes e judeus?”, eu perguntei a ele. “Juntos?”
              Eu estava cético, até que o David me pediu para ministrar um estudo bíblico em um pequeno grupo de viciados em recuperação que ele havia formado. Eles não queriam palavras difíceis ou ginástica teológica. Apenas Jesus, porque esses árabes e judeus viciados em recuperação sabiam mais que tudo que havia sido Ele que os trouxera de volta à vida e ensinado a eles que árabes e judeus podem viver juntos, pertencer juntos.
              A paixão de David pelo perdido inspirou muitos árabes cristãos e judeus messiânicos por todo país a alcançar viciados em drogas. Após ver o poder de Deus trabalhando na vida desses homens quebrantados, eu também comecei um ministério com viciados em drogas em Tel Aviv.
              David foi o pastor fundador da Kehilat Ha Carmel (Assembléia Carmel), no monte Carmelo, uma congregação que começou em 1991 como um estudo bíblico para homens que estavam se libertando do vício das drogas e do álcool. Foi durante esses dias que uma grande leva de judeus russos estava retornando à sua casa, sob o bombardeio de mísseis SCUD pelo ditador iraquiano, Saddam Hussein. Não se deixando intimidar e inspirado pela corajosa liderança de David, surgiu uma comunidade de judeus e árabes crentes, alcançando pessoas de todas as origens, através de ministérios que continuam até os dias de hoje, como o Centro de Reabilitação Casa da Vitória, o abrigo para mulheres Or HaCarmel, o programa de distribuição de alimentos Cesta do Corvo e o centro de distribuição de roupas Manto de Elias.
              O dr. David Davis era o presidente da Faculdade de Artes, da Universidade de Fordham, no Lincoln Center, em Nova Iorque, enquanto trabalhava como um ator profissional na Broadway e na televisão. Em meados da década de 80, off-Broadway e na televisão. Em meados dos anos 80, no meio de uma carreira de sucesso, ele teve um encontro dramático com Jesus, durante um reavivamento entre os artistas de Nova Iorque, onde ele conheceu sua esposa judia, Karen.
              Ele foi logo chamado para o ministério e começou a trabalhar com viciados e mendigos, sob a liderança de David Wilkerson, na Igreja da Times Square, em Nova Iorque. Em 1989, David e Karen imigraram para Israel e se tornaram cidadãos. Em seu livro, “A Estrada para o Carmelo”, Davis registra em crônicas sua jornada do mundo do espetáculo da Broadway às montanhas de Israel.
              “Eu ainda me lembro das palavras de encorajamento de Davis em suas orações”, disse Zvi Randelman, um pastor judeu messiânico, de Jerusalém. “Ele tinha um coração de pai pelo perdido, viciado e desesperado. Ele foi instrumental no estabelecimento da Beit HaYeshua, um ministério de recuperação de viciados em drogas, em Jerusalém. Incontáveis viciados em drogas e alcoólatras devem suas vidas ao trabalho de amor e inspiração de David. Agora, David está no céu com o Senhor, e eu tenho certeza de que quando ele entrou na presença de Yeshua, ele ouviu as seguintes palavras: Muito bem, servo bom e fie, entra no gozo do Teu Senhor.”

              Fonte: Israel Today / David Lazarus  

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Lista de Oração de Jerusalém – 4 de maio de 2017

NOTÍCIA: A UNESCO nega a soberania de Israel sobre Jerusalém, numa votação de 22 votos a favor e 10 contra. Mais uma vez, a UNESCO aprova uma resolução anti-Israel, anti-histórica, anti-lógica e anti-bíblica. Os Estados Árabes têm uma maioria automática em toda a ONU. Eles conseguem aprovar resoluções que atestam que a lua é feita de queijo suíço, roubado da casa de Hag Amin El-Hussein por judeus que morreram no holocausto e a ONU aprovaria a resolução e condenaria Israel. Para nós, que cremos na Palavra de Deus e nas promessas de Deus a Abraão, Isaque e Jacó, não importa o que os muçulmanos e os árabes (palestinos, sauditas, iranianos, iraquianos, sírios, jordanianos, Hezbolá, Hamas, ISIS, etc.) dizem, o importante é o que os judeus e Israel fazem. A existência do Estado de Israel e do povo judeu por quase 4.000 anos é uma promessa divina feita a nossos patriarcas, Abraão, Isaque e Jacó. É uma promessa que tem se cumprido apesar de parecer impossível e tem provado demonstrar a fidelidade do Senhor durante todo esse tempo.
              Então, o que os judeus e não judeus crentes na Bíblia devem fazer a respeito dessa injustiça internacional e mentira descarada?
1.       Orem por Israel em obediência às promessas de Deus.
2.       Apoiem Israel.
3.       Onde houver uma demonstração pró-Israel em sua cidade, os discípulos de Yeshua devem participar e ser os primeiros da fila. Devem carregar cartazes dizendo:
a.       Deus ama Israel.
b.       Jesus ama Israel.
c.       Os cristãos amam Israel.
d.       Apoiamos Israel porque Deus apoia Israel.
e.       Israel é a menina dos olhos de Deus.
4.       Apoiem as causas judaicas em seu país e em sua cidade, participando das atividades propostas pela comunidade judaica, como celebrações da Independência de Israel e outros eventos que celebram Israel.
5.       Apoiem os judeus discípulos de Yeshua na terra de Israel, orem por eles e por suas congregações e suporte financeiramente projetos idôneos feitos em Israel, com bom e saudável testemunho do amor e da salvação de Deus.
Esta é a melhor forma de apoiar Israel, não apenas com palavras, mas também com atitudes.
Todos nós sabemos que no fim todas as promessas de Deus se cumprirão, Yeshua irá voltar e os mortos ressuscitarão e todo Israel será salvo. Por agora, devemos nos colocar na brecha, combater o bom combate e depositar nossa confiança no Deus Todo Poderoso e demonstrar nosso amor e tenacidade permanecendo firmes na Palavra de Deus.
Devemos saber que às vezes o inimigo usa a Palavra de Deus e deturpa seu significado claro e simples. “E disse o Senhor a Abrão...: Levanta agora os teus olhos, e olha desde o lugar onde estás, para o lado do norte, e do sul, e do oriente, e do ocidente; Porque toda esta terra que vês, te hei de dar a ti, e à tua descendência, para sempre. E farei a tua descendência como o pó da terra; de maneira que se alguém puder contar o pó da terra, também a tua descendência será contada. Levanta-te, percorre essa terra, no seu comprimento e na sua largura; porque a ti a darei. E Abrão mudou as suas tendas, e foi, e habitou nos carvalhais de Manre, que estão junto a Hebrom; e edificou ali um altar ao Senhor. (Gênesis 13:14-18)
A promessa de Deus para Israel aparece em outros lugares na Bíblia. Apenas em Gênesis, confira: 15:7-18; 17:7-8, 18:18, 24:7, 26:3-4, 28:4-13, 31:3, 35:12, 46:3, 48:4, 50:24. A mesma promessa de terra aparece muito mais vezes em toda a Bíblia.
Celebramos os 69 anos do Dia da Independência de Israel em um parque, em Jerusalém. Como a maioria dos israelenses, tínhamos muita comida boa, duas grandes churrasqueiras portáteis, onde as pessoas cozinharam carne e frango e muita salada. Teve até o delicioso brownie da Marcia. Foi um tempo de cheio de alegria e muita discussão sobre a Palavra de Deus.
Precisamos de suas orações pela jovem liderança do Netivyah e também pela velha liderança, que somos eu e a Marcia.  Peço para que orem pela saúde da Marcia e pelo meu fortalecimento. Nossa agenda de viagem para esse verão será extensa e eu preciso de orações por segurança, fortalecimento e sabedoria de Deus para muitas e muitas horas de ensino. Saímos de Israel em direção à Finlândia no dia 8 de junho e depois viajamos para os Estados Unidos. A Marcia ficará nos EUA de 17 de junho a 28 de agosto. Ela precisa muito de oração pela sua saúde, sua memória e suas viagens entre nossos filhos e netos e sua família, no leste do Tennessee e de volta para casa, em Israel. Eu preciso de oração pelas mesmas coisas que a Marcia. Meu programa de viagem é um pouco mais extenso. Eu saio de Israel no dia 8 de junho com a Marcia e viajamos juntos para os Estados Unidos. Depois eu volto para casa no meio de junho e viajo no final de junho para o Extremo Oriente, Japão, Hong Kong, Taiwan e volto para Israel alguns dias antes da Marcia, para preparar a casa para recebe-la. Por favor, orem por nós.
No momento, a Marcia está com bronquite e a Danah também. O Barry está sofrendo com alergias e recentemente descobriu algo no seu coração chamado taquicardia supraventricular. Nossa família precisa de uma oração especial pelo nosso filho. Todos nós precisamos da graça e da cura de Deus. Claro, nossos netos estão basicamente saudáveis, com um problema que irá passar em alguns anos: Adolescentite! Eles também precisam de suas orações e mais ainda seus pais precisam de oração!
Os diferentes ministérios do Netivyah estão indo muito bem sob a liderança do Yuda, Daniel, Nancy, Hannah e Oleg. Eles estão realizando o Hamotzi – programa de distribuição de alimentos – para os necessitados de Jerusalém. A cada quarta-feira, das 14:00 às 18:15h, o primeiro andar do nosso prédio se transforma em um supermercado, onde as pessoas que são aprovadas pela prefeitura de Jerusalém podem vir e escolher alimentos de alta qualidade para suas famílias.
O fundo de bolsas para estudantes em instituições israelenses do Netivyah está indo bem e a demanda para mais bolsas é constante. Se tivéssemos mais recursos, poderíamos fazer ainda mais no próximo ano. Estamos abençoando a próxima geração de discípulos de Yeshua na terra de Israel. Este é um investimento para o futuro da comunidade de discípulos na terra. Estamos provendo a quantia de 200 dólares por mês para mais de 19 alunos, alguns judeus e alguns árabes. Você também pode investir no futuro do corpo do Messias em Israel contribuindo com o fundo de bolsas para estudantes do Netivyah.
A rádio Kol HaYeshua transmite diariamente em frequência AM. Precisamos de suas orações para fazer a transmissão desses importantes e valiosos ensinos feitos por judeus, para judeus, sobre o Messias judeu em frequência FM. AM tem uma audiência muito limitada em Israel. A maioria das pessoas que ouvem rádio ao redor do mundo, ouvem estações em FM. Precisamos de suas orações para que Deus nos ajude a fazer essa mudança.
Em algumas semanas, uma nova revista Teaching from Zion (Ensino de Sião) será lançada. Essa nova edição será sobre o rei Davi. Como todas as revistas Teaching from Zion, está será extremamente interessante e a novidade que você terá acesso a um maravilhoso artigo escrito por um jovem que cresceu no Netivyah, terminou o serviço militar obrigatório e agora é um aluno na Universidade Hebraica de Jerusalém. Ele fazia parte do nosso grupo de jovens chamado Munchkins.
O ministério de ensino do Netivyah também tem feito coisas maravilhosas, porque muitos dos homens em nossa congregação são excelentes mestres. Neste verão, irei levar comigo o Daniel Stern na viagem ao Extremo Oriente. Ele ensinará em Taiwan e no Japão. Enquanto eu estou fora do país, os homens da congregação se revezam no ensino e essa competição saudável me deixa muito feliz.
Agora vamos à lista de pessoas que precisam de oração por cura ou por libertação em sua vida.
Obrigado por suas orações por meu filho Barry. Sua cirurgia curou completamente e somos gratos pelas orações. Continue orando por sua saúde. Na Holanda, orem por Tineke, que está lutando contra um câncer pela segunda vez e precisa da graça, da cura, e da força de Deus para vencer mais uma vez.
Por favor, não se esqueçam de orar pela família Shkedi. Especialmente pelo Ynon – o bebê que precisa de cura e força e sua família precisa de encorajamento e força.  
Kari A., um querido irmão da Finlândia, realizou uma cirurgia de cólon na semana passada e houve complicações e Kari precisa de suas orações de uma forma muito intensa.
Peço uma oração especial para os irmãos e irmãs na Finlândia: Keijo e Salme, irmã Airi, Anne-Mirjami, Anna Majia, Satu-Maria e suas filhas, Tim Tucker, Erki e Sirpa e pelos membros finlandeses de nossa Congregação Roeh Israel: Leah K., Ahuva B., Ilana H. Também peço oração pelos seguintes membros de nossa congregação em Jerusalém: David S., Sarit, Miriam, Hannah, Greg, Yuri M., que está no hospital com sérios problemas nos rins e  Daniel P., que está no hospital se recuperando de um grave acidente de moto. Os irmãos nos Estados Unidos que precisam de oração por cura são: Emmet, Boby, Ruby, John M., Aaron H., John M., Liz Johnson, Horace e June S.  Irmãos e irmãs que precisam de cura no Brasil: Paulo, Naomi, Clara, os pais do Marcelo, especialmente sua mãe. No Japão, os seguintes irmãos e irmãs precisam de oração por cura: Pra. Curita, Toru, Tomoko San, Sadako San, Takeo Sensei, and Daisuke Sensei, e o marido da irmã Yumi.
A lista de irmãos e irmãs que precisam de fortalecimento e de uma benção especial em suas casas e nos seus negócios: a família Goh está sob muito estresse e precisa de sabedoria, proteção e um reavivamento do sucesso no novo caminho que Deus está preparando para eles. A irmã Christy, a irmã Laurel, o irmão Michael Kenzevic, o Daniel L., todos precisam de sucesso e prosperidade em sua vida e trabalho. Orem por um querido irmão na Finlândia, seu nome é David. Orem para que Deus possa prover um bom emprego para o David que irá honrar seus dons e sua família.
Orem pelo Roger, um querido irmão que apoia tantos trabalhos e um deles é o Netivyah. Ele precisa de sabedoria e paz e sucesso em seu trabalho e na sua vida.
Deus abençoe todos vocês que oram pela salvação de Israel e do mundo. Todos nós precisamos expandir nossos horizontes e ter pelo menos o desejo de ver todo o mundo prostrado e com os joelhos dobrados perante o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores, vestidos de branco naquele dia em que a trombeta tocará e o morto ressuscitará. Se não tivermos esse desejo, não faremos nada para que isso aconteça. Se não tivermos fé, não focaremos nos desejos e intentos do coração de Deus.

Joseph e Marcia Shulam

terça-feira, 2 de maio de 2017

UNESCO aprova resolução rejeitando a soberania de Israel sobre Jerusalém


              Uma resolução anti-Israel foi aprovada nesta terça-feira, após 22 países votarem a favor, enquanto apenas 10 se opuseram; 23 países se abstiveram de votar e representantes de três países não compareceram à votação.
              Antes da votação, o Primeiro Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, fez um pronunciamento contra a organização pertencente à ONU. “ Não existe outra nação no mundo para qual Jerusalém é tão santa e tão importante, quanto para o povo judeu, embora hoje, uma discussão da UNESCO tentará negar essa simples verdade”, disse ele durante o Concurso Bíblico Internacional, em Jerusalém. “Nós não reconhecemos a UNESCO. Acreditamos na nossa verdade, que é a verdade.”
              A resolução, que foi elaborada e submetida por palestinos, afirma que todas as ações de Israel em Jerusalém como autoridade governamental são ilegais e condena Israel por não cumprir com as outras resoluções aprovadas pela organização.

              Fonte: Jerusalem Online